07/10/2019
Governo Catarinense projeto R$ 804 milhões de déficit no orçamento de 2020
 


A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) calcula que no ano que vem as despesas do poder público estadual vão superar as receitas do Estado em R$ 804 milhões. O déficit programado consta no projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) encaminhado nesta semana pelo Poder Executivo para a Assembleia Legislativa (PL 352/2019).

De acordo com a proposta, Santa Catarina deve contar em 2020 com receita total de R$ 28,919 bilhões, crescimento de 2,29% na comparação com a LOA de 2019. Em contrapartida, a despesa foi calculada em R$ 29,723 bilhões, cerca de R$ 804 milhões a mais que a receita.

No texto do projeto, o déficit está colocado como despesas com aposentados e pensionistas do fundo financeiro do Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina (Iprev), “sem cobertura pelas receitas orçamentárias.”

Essa é a primeira vez que o Estado apresenta um orçamento com previsão de déficit. Na exposição de motivos do projeto da LOA, o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, explica que outras unidades da federação, Rio Grande do Sul e Minas Gerais, já trabalham com esse tipo de previsão.

“A previsão orçamentária para o ano que vem foi desenvolvida utilizando uma nova metodologia, que prima pela realidade orçamentária do caixa do Estado. Estamos entregando os números das receitas e despesas do Estado com transparência e responsabilidade”, afirmou a secretária adjunta da SEF, Michele Roncalio, por meio da Assessoria de Imprensa da secretaria.

Ainda na justificativa do PL, Paulo Eli escreve que o governo espera cobrir o déficit com a aprovação do projeto de revisão dos benefícios fiscais, que devem ser encaminhado a Assembleia até o fim do ano.

Destinação dos recursos
O projeto inclui tudo o que os cofres do Estado devem receber em 2020, como a arrecadação de tributos, transferências constitucionais, empréstimos, contribuições previdenciárias, entre outras receitas.

Nas despesas, estão previstos os recursos que serão destinados à manutenção dos serviços públicos estaduais (saúde, educação, segurança pública, etc.), folha de pagamento dos servidores ativos e aposentados, investimentos em obras e ações, despesas do Poder Judiciário, Assembleia Legislativa, Ministério Público, Tribunal de Contas, Defensoria Pública e Udesc.

A exemplo dos anos anteriores, a Previdência Social dos servidores públicos será a maior despesa, totalizando R$ 5,97 bilhões. Na sequência, Educação (R$ 4,53 bilhões), repasse aos poderes (R$ 3,85 bilhões), Saúde (R$ 3,75 bilhões) e Segurança Pública (R$ 2,84 bilhões). Os percentuais, conforme o projeto de LOA, estão de acordo com os percentuais mínimos de investimento estabelecidos pela legislação nessas áreas.

Fonte: ClicRDC/ Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom
 
 
VEJA TAMBÉM
16/10/2019 - Rendimento médio mensal de brasileiros mais ricos cresceu 8,4% em 2018
16/10/2019 - Grêmio x Bahia
16/10/2019 - Votação online para escolha das soberanas da ExpoFemi encerra amanhã
16/10/2019 - Buscas por sobreviventes de prédio que desabou em Fortaleza entram no segundo dia; duas mortes foram
16/10/2019 - Enem 2019: locais de prova estão disponíveis para consulta no cartão de confirmação
15/10/2019 - Presidente da Alesc, Julio Garcia é indiciado por quatro crimes na operação Alcatraz
PEÇA SUA MÚSICA
  COMO ANUNCIAR
  TOP 10 MOMENTO
  ANIVERSARIANTES
  FÃ DA MOMENTO
  MURAL DE RECADOS
  PROMOÇÕES
  CLASSIFICADOS
  MENSAGEM DO DIA
  NOTÍCIAS
  GALERIA DE FOTOS
  AGENDA DE EVENTOS
 
© - Ideia Good - Soluções para Internet