06/08/2020
Saúde de Xanxerê confirma aquisição de mais 40 mil testes para o COVID – 19
 


O responsável técnico dos médicos da secretaria municipal de saúde, Dr. Diego Davi Corso, usou a tribuna na Câmara Municipal nesta quarta-feira (5) para fazer importantes observações e explanações à vereadores e a comunidade.
O município abriu processo licitatório para adquirir mais 40 mil testes rápidos para maior testagem na população, além de ter adquirido desde o início da pandemia mais de R$ 100 mil em medicações, sendo hidroxicloroquina, cloroquina, ivermectina e azitromicina.
Citou que não está contabilizado neste valor a aquisição de outros medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares, entre outros que sempre estiveram a disposição na farmácia municipal. Essas aquisições não se devem exclusivamente a este momento de pandemia, mas pela dificuldade encontrada por pacientes portadores de outras patologias que as utilizam de maneira crônica contínua.
A grande procura por medicamentos aventados para o tratamento precoce do Covid-19 tiveram uma grande procura e até o momento não era necessário receita médica para a sua aquisição. Isso ocasionou a falta na farmácia e prejudicando o tratamento para outros pacientes de artrite reumatoide, lúpus eritematoso sistêmico, entre outros. Isso motivou a exigência da receita controlada.
— A secretaria municipal de saúde deixa claro que as medicações estão disponíveis na farmácia municipal em quantidade para atender a população de Xanxerê e se necessário, novas aquisições serão realizadas — afirmou o Dr. Diego Corso.
Referente a exigência da receita médica e o termo de consentimento livre e esclarecido, todos os profissionais médicos, favoráveis ou contrários ao tratamento precoce, devem seguir as orientações do Ministério da Saúde para o manuseio medicamentoso no tratamento precoce de pacientes com diagnóstico da COVID – 19, publicado em 20 de maio último e ratificado em 17 de junho de 2020.
Nesse documento, consta a classificação de sinais e sintomas para considerar o tratamento precoce, divididos em leves, moderados e sinais que indiquem gravidade. São pacientes com sinais e sintomas e não pacientes assintomáticos.
O município em nenhum momento criou empecilhos ou dificuldades para o fornecimento das medicações pelos pacientes, conforme orientação do Ministério da Saúde.
— Em nenhum momento a secretaria de saúde ou a prefeitura se opuseram a prescrição da medicação e muito menos obrigará a sua prescrição por qualquer profissional. Aqui se disponibiliza a medicação para a dispensação seguindo as determinações legais vigentes, pois todos tem o direito e ao mesmo tempo deveres a serem cumpridos — afirmou.
Fez ainda uma observação. Os pacientes que iniciarem o tratamento precoce conforme a orientação do Ministério da Saúde devem apresentar sinais e sintomas, se enquadrando como suspeitos de COVID – 19.
A orientação do Ministério da Saúde não versa sobre tratamento preventivo, que poderíamos considerar como uma vacina que protegeria a todos que se encontram assintomáticos e está em fase de testes.
— Lembro que ao apresentar sinais e sintomas suspeitos de infecção por COVID - 19, é necessária a avaliação médica e isolamento do paciente, junto com familiares que residam sob o mesmo teto, com a finalidade de monitorar e evitar a possível disseminação do vírus — afirmou o Dr. Diego Corso.
Advertiu também que a escolha do método de testagem e a coleta do teste com o diagnóstico depende da data de início dos sintomas.
Informou ainda que a prefeitura abriu processo licitatório para a aquisição de mais de 40 mil testes rápidos e credenciamento junto aos laboratórios de análises clínicas do município para a realização de uma maior testagem na população, não ficando somente a mercê do método de testagem RT-PCR via laboratório central de saúde pública (LACEM) o qual tem apresentado atrasos na divulgação dos seus resultados.
— Com as mais rígidas restrições ou intervenções de qualquer esfera de governo, nada impede aos cidadãos, intensificar os cuidados em seus hábitos diários, seja em suas casas ou empresas — finalizou o responsável técnico dos médicos da secretaria municipal de saúde, Dr. Diego Davi Corso.
IMPORTANTE
Neste momento é fundamental que a comunidade siga as medidas de prevenção e evite aglomerações. Sintomas como tosse, febre e dificuldade em respirar ligue 0800 534 1635 ou procure o centro de atendimento ao Coronavirus junto a Unidade de Saúde Hélio dos Anjos Ortiz. Cloroquina, Hidroxicloroquina, Ivermectina e outros, estão disponíveis na Farmácia Municipal. No entanto é obrigatório que haja a prescrição de um médico e também que o paciente assine o termo de ciência da necessidade de isolamento, conforme determinação do protocolo do Ministério da Saúde, pois tais medicamentos são priorizados a pacientes sintomáticos do Coronavirus


Fonte: ASCOM Câmara Municipal/ Foto: Reprodução
 
 
VEJA TAMBÉM
26/09/2020 - Eleições 2020: prazo para registro de candidaturas termina neste sábado; campanha nas ruas começa no
26/09/2020 - 86% dos profissionais desempregados acreditam que disputa por vaga será com concorrentes mais qualif
26/09/2020 - SC altera regras para hotéis, shoppings, farmácias e mercados durante pandemia
26/09/2020 - SC chega a 211,1 mil casos de coronavírus, com 2.723 mortes
25/09/2020 - Estudantes com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia
25/09/2020 - Homem morre em grave acidente que envolveu quatro veículos na BR-282
PEÇA SUA MÚSICA
  COMO ANUNCIAR
  TOP 10 MOMENTO
  ANIVERSARIANTES
  FÃ DA MOMENTO
  MURAL DE RECADOS
  PROMOÇÕES
  CLASSIFICADOS
  MENSAGEM DO DIA
  NOTÍCIAS
  GALERIA DE FOTOS
  AGENDA DE EVENTOS
 
© - Ideia Good - Soluções para Internet