15/05/2019
52% dos catarinenses já se vacinaram contra a gripe
 


Faltando pouco mais de duas semanas para o fim da campanha de vacinação contra a gripe em Santa Catarina — o prazo encerra em 31 de maio —, 52,48% do grupo prioritário, formado por 2 milhões de pessoas, já foi imunizado. A meta é vacinar 90% dessa população. Os dados atualizados foram divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) na terça-feira.
Entre os 11 subgrupos, mulheres que foram mães nos últimos 45 dias foram as que mais procuraram os postos de saúde. Ao todo, 68,44% das pessoas neste grupo já foram imunizadas. Em seguida, com metade do grupo já imunizado, estão os idosos com 60 anos ou mais (66,23%) e os indígenas (65,71).

Ainda segundo a Dive/SC, o grupo prioritário que inclui professores já atingiu 53,78% de imunização. Já crianças com seis meses e menores de seis anos alcançou 50,68% dos indivíduos vacinados. Entre os grupos com menor percentual da imunização, estão detentos e funcionários de presídios. Apenas 19,65% deles tomaram a vacina até esta semana.

Os demais trabalhadores do sistema prisional também está entre os grupos prioritários. Segundo a Dive/SC, neste último, apenas 24,18% dos selecionados já tomou a vacina contra a gripe este ano.
De acordo com a gerente de imunização da Dive/SC, Lia Quaresma Coimbra, com a queda nas temperaturas, a preocupação aumenta, principalmente entre as pessoas que fazem parte dos grupos de risco como crianças, idosos, gestantes.

— O vírus da gripe circula o ano todo, mas a transmissão é maior do inverno, quando as pessoas buscam se abrigar do frio em ambientes fechados. A vacina é capaz de promover imunidade durante todo esse período de maior circulação dos vírus, reduzindo o agravamento — explica a gerente.

Três pessoas já morrem vítimas do vírus H1N1
De acordo com o último boletim da Dive/SC, do início do ano até o dia 10 de maio de 2019, já foram confirmados 32 casos de influenza no Estado. Desse total, 26 pelo vírus A (H1N1) e seis pelo vírus A (H3N2). Os municípios que apresentaram casos confirmados foram: Blumenau (6), Florianópolis (4), Chapecó, Itajaí e Joinville, com três casos cada, Jaraguá do Sul e Tubarão, com dois casos cada, Braço do Norte, Brusque, Camboriú, Criciúma, Lages, Maravilha, Palhoça, Pomerode e São José, com um caso cada.

Dos 32 casos de influenza, 22 apresentaram algum fator de risco associado, dos quais 10 eram idosos (acima de 60 anos); dois crianças menores de dois anos; um era obeso e nove eram portadores de doenças crônicas.

Até maio, três pessoas morreram, todas pelo vírus A (H1N1). Um homem, de 52 anos, morador de Tubarão; uma mulher, de 79 anos, de Blumenau; e uma mulher, de 48 anos, que morava em Jaraguá do Sul. Os três apresentaram algum fator de risco para o agravamento da doença.

Fonte: NSC Total/ Foto: Nathan Neumann / Jornal de Santa Catarina
 
 
VEJA TAMBÉM
19/09/2019 - Com golaço no fim, Athletico-PR bate o Inter e ganha a Copa do Brasil pela primeira vez
19/09/2019 - AMAI e Cis-Amosc reivindicam recursos para saúde ao Governo do Estado
19/09/2019 - Câmara aprova projeto que estabelece novas regras para partidos e eleições
19/09/2019 - Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%
18/09/2019 - Inter x Athletico
18/09/2019 - Bolsonaro sanciona mudança na Lei Maria da Penha
PEÇA SUA MÚSICA
  COMO ANUNCIAR
  TOP 10 MOMENTO
  ANIVERSARIANTES
  FÃ DA MOMENTO
  MURAL DE RECADOS
  PROMOÇÕES
  CLASSIFICADOS
  MENSAGEM DO DIA
  NOTÍCIAS
  GALERIA DE FOTOS
  AGENDA DE EVENTOS
 
© - Ideia Good - Soluções para Internet